segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Sem saber o que acontece na SEDUC e SEMAR, governador Wellington Dias faz o que é de todos virar de ninguém

Piauí vive dias, meses e anos difíceis! Os recentes escândalos na SEDUC, com o Operação Topique, e na SEMAR, com a Operação Natureza, são as maiores evidências de que a gestão de Wellington Dias nunca teve controle efetivo do que realmente acontece dentro de secretarias e órgãos do Governo do Estado. Nem a famosa Casa da Mãe Joana é tão bagunçada assim. 

Quando W. Dias vai para a imprensa falar que não há escândalos e nenhum esquema de corrupção na SEDUC, SEMAR e em nenhum órgão de seu governo, sendo que as operações da PF apontam para justamente o contrário, com várias investigações em curso, o piauiense fica a se perguntar se o governador petista realmente vive no Estado.

Os discursos de W. Dias parecem falar de um lugar distante, bem longe do Piauí, em que a população não sofre com problemas em atendimento nos hospitais estaduais, escolas em estado precário, greves de servidores, estradas estaduais esburacadas, atrasos de salários de milhares de terceirizados, centros de ensino da UESPI praticamente abandonados, servidores sem atendimento ao Plamta, e tantos outros contratempos.

Mas, mesmo assim, Wellington Dias não admite que ninguém diga que sua gestão é um notório fracasso gerencial. E quem disser corre o risco de ser processado, seja jornalista, blogueiro, colunista de jornal.
Como acreditar em um um gestor que não sabe nem o acontece dentro das secretarias de seu governo? Ou é um total despreparado para administrar o Piauí ou foi cúmplice dos denunciados, porque não se monta esquema de corrupção sem conhecimento de quem manda. Das duas, uma. E dizer que não sabia de nada é admitir sua incapacidade e ainda achar que o povo piauiense é muito ingênuo.

Sem o controle da máquina pública, o governador Wellington Dias faz o que é de todos virar de ninguém.
Fonte: Com informações Ribamar Aragão - Peagabe.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário