quinta-feira, 10 de agosto de 2017

MPF desarquiva processo e Lula volta a investigado pelo Mensalão

LulaA Câmara de Combate à Corrupção da Procuradoria Geral da República (PGR) decidiu desarquivar o processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em relação ao Mensalão, sobre o suposto pagamento de US$ 7 milhões da Portugal Telecom para o Partido dos Trabalhadores (PT) quitar dívidas de campanhas eleitorais.

A investigação contra Lula começou em 2013, após ser instaurado um inquérito pela Polícia Federal (PF) para apurar a acusação feita por Marcos Valério, o operador do mensalão. Só que em 2015 o processo foi arquivado após a polícia não ter encontrado qualquer indício envolvendo esse pagamento.

Segundo O Globo, no dia 29 de junho deste ano a Câmara de Combate à Corrupção revisou os atos do arquivamento, porque a Justiça Federal discordou da decisão do procurador Frederico Paiva de arquivar o processo após a PF não encontrar indícios de irregularidades. Com a discordância por parte da Justiça Federal, cabia a Câmara decidir se o processo seria arquivado ou seria dado continuidade. A decisão foi pela continuação da investigação.

No dia 26 de julho a procuradora-chefe substituta da Procuradoria da República no Distrito Federal (PRDF), Ana Carolina Roman designou um novo procurador para atuar no processo e as investigações já foram iniciadas.

A acusação

Marcos Valério afirmou no caso do mensalão que Lula e o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci de terem negociado pessoalmente o repasse do dinheiro para o PT. A negociação teria ocorrido no Palácio do Planalto. Mais de 20 pessoas foram ouvidas no processo inicial, entre elas o ex-ministro José Dirceu.
GP1

Nenhum comentário:

Postar um comentário