sexta-feira, 9 de junho de 2017

‘Índice de roubo de carros e motos no Piauí caiu cerca de 25%’, diz delegado

Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter), Zona Sudeste de Teresina (Foto: Ellyo Teixeira/G1)O coordenador da Polícia Interestadual do Piauí (Polinter), delegado Cadena Junior afirmou que o índice de roubo de carros e motos no Piauí caiu cerca de 25% de janeiro a junho deste ano. De acordo com o delegado, até dezembro de 2016 haviam três quadrilhas especializadas no roubo de camionetes de luxo.

“De janeiro a junho foram roubadas seis picapes de luxo em Teresina. Então eu não diria que é quadrilha, pode estar surgindo uma nova, porque na verdade as quadrilhas que estava atuando até o ano passado, que roubavam de 10 a 15 picapes de luxo por mês, já estão presas. Então teve uma redução significativa”, falou.

Ainda de acordo com o coordenador da Polinter, os casos são parecidos. “Esse caso (referindo-se ao caso do médico Bruno Maia) é mais um caso de furto com restrição de liberdade da vítima, é um agravante para o crime de roubo e não um sequestro. Todos os casos que apareceram desta forma foram elucidados pela Polinter. Foram feitos várias prisões por mandados de prisão com pedidos após a investigação, que não é do dia para a noite, a investigação segue um roteiro, segue passos”, disse.

Cadena Junior afirma que baseando nas investigações de casos anteriores, a prática de roubo e furto de veículos acontece com foco em uma demanda de receptadores. “Não tenho como afirmar neste caso porque a investigação ainda está sendo realizada, mas em relação a investigações anteriores eu posso afirmar que sempre existiam receptadores que pedem veículos específicos, porque normalmente já tem documentos e placas de veículos para fazerem a clonagem e pagam em média de R$7,5 mil a R$9 mil nos carros do luxo”, contou.

O comandante do Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual (BPRE) tenente coronel Silva Ramos, explica que a população deve ter mais atenção com fatores diferentes do que acontece no dia a dia de cada um. 

“Segurança é prevenção sempre, é estar atento, ter cuidado e atenção a onde for estacionar até mesmo nas próprias residências observando se tem algum fato anormal, diferentes do seu dia a dia. Até mesmo os fatos noticiados já nos desperta para que tenhamos mais atenção. Depois do fato já consumado é não reagir de forma alguma”, alertou.

Fonte: G1/PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário