terça-feira, 24 de julho de 2012

Apesar de proibição, chips de celular são vendidos em revendas e bancas


tim, claro, oi, celular, chip, anatel 300px (Foto: Renata Soares/G1 Rio, Marina Fontenele/G1 SE, Daniela Braun/G1 SP e Katherine Coutinho/G1 PE)Chips são vendidos no RJ, SE, SP e PE apesar da
proibição da Anatel (Foto: Renata Soares, Marina
Fontenele, Daniela Braun e Katherine Coutinho/G1)


A venda de chips de celular da TIM, da Oi e da Claro está suspensa a partir desta segunda-feira (23) em diversos estados, mas repórteres do G1 constataram que revendas, camelôs e homens-placa continuam a oferecer os produtos proibidos na rua em pelo menos nove estados.

A suspensão foi determinada na quarta passada, dia 18, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em razão da reclamações registradas entre janeiro de 2011 e junho deste ano. A TIM foi proibida de vender chips em 19 estados, a Oi, em cinco, e a Claro, em três (veja lista completa).

Na manhã desta segunda, com o início da proibição, repórteres do G1 foram às ruas em 19 estados e no Distrito Federal. A reportagem verificou casos como o do Espírito Santo, onde foi possível comprar chip em uma revenda da TIM, e do Sergipe, onde vendedor ambulante vendia novas linhas pré-pagas da Claro por R$ 10.

Foram registradas vendas de novos chips em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pará, Ceará, Sergipe, Rondônia, Goiás e Distrito Federal.

Nos estados de Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Amazonas, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão e Santa Catarina os repórteres não encontraram produtos disponíveis.

Em nota, a TIM afirma que "comunicou e instruiu toda equipe de vendas (direta e indireta) em dezoito estados e no Distrito Federal sobre a suspensão da habilitação de novas linhas e serviços de dados" e que programou seus sistemas de tecnologia para "garantir que nenhuma ativação seja realizada, mesmo em algum eventual caso em que o chip seja comercializado por uma revenda indireta".

“A TIM cumprirá o que foi determinado pela Agência Reguladora. As lojas permanecerão abertas normalmente para que os clientes possam ter acesso a diversos serviços e facilidades, como compra ou troca de aparelhos. Todo o sistema utilizado para novas ativações foi atualizado e está bloqueado para a realização de habilitação de novos chips", informa o comunicado.

A operadora Claro, também por meio de nota, informou que "todos os canais da operadora foram informados sobre a suspensão da habilitação de novas linhas nos estados de São Paulo, Sergipe e Santa Catarina, incluindo representantes do corporativo, revendas, recarga, distribuidores, agentes autorizados e lojas próprias", e que não fará nenhuma ativação de novas linhas durante a vigência da suspensão.

A Oi foi procurada pelo G1 para falar sobre o primeiro dia de suspensão das vendas, mas, até o momento, não se pronunciou.

Segundo a Anatel, a proibição é total para os serviços de voz e dados. As vendas poderão ser retomadas somente após as empresas apresentarem planos de investimentos, o que deverá ser feito dentro de até 30 dias, contendo metas para resolver problemas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário